Constelação Familiar – Preciso acabar com essa tristeza sem fim

www.mezpsicologia.com.br (7)Este texto faz parte de uma série que irá explicar um pouco como uma Constelação Familiar Individual é realizada.

Cliente me procura, pois sente-se perdida em sua vida.
Não tem vontade de viver, de fazer as coisas, sente-se perdida e desanimada. Diz que tudo piorou consideravelmente depois que teve de encerrar as atividades de um negócio que abriu no ano retrasado.

Peço para cliente me contar a história dela. Sua mãe namorava um rapaz e acabou tendo um encontro com outro rapaz do qual ela engravidou: minha cliente e filha deste segundo relacionamento. O namorado manteve o relacionamento com a mãe da cliente e queria ter assumido ela como filha, mas a família não aceitou. A cliente informa que conhece o pai, mas não tem nenhum vinculo com ele.
Outro ponto importante que tem relevância neste atendimento é o fato da mãe ter feito dois abortos anteriores ao nascimento da minha cliente. Ela também me conta que a mãe diz ter tentando abortar ela, mas o aborto não aconteceu e a cliente nasceu.

Cliente diz que sente falta de uma figura paterna.

Depois de ouvir outras informações, iniciamos a constelação.

Cliente escolhe um boneco para representar ela e um para representar a tristeza.
O boneco da tristeza olha para ela e ela olha para frente. Depois incluo dois bonecos e coloco no campo de visão da cliente e ela diz sentir aperto no coração.

Peço para ela escolher um boneco para representar ela e um para representar o pai.
A mãe fica do lado direito e o pai do lado esquerdo. A cliente e a tristeza ficam exatamente no meio de toda esta cena.

Pelo para ela incluir o namorado da mãe que ela coloca do lado direito também, mas um pouco distante da mãe.

Depois de sentir cada um dos bonecos, eu movimento os dois bonecos que eu havia colocado no inicio da constelação, no campo visual da cliente. Deixo eles deitados e ela diz sentir muita tristeza e se emociona muito.

A primeira coisa que faço nesta constelação é colocar a cliente no lugar dela de irmãos. Os dois primeiros foram abortados e ela quase foi, mas conseguiu nascer. Ela inclui e dá um lugar para esses dois irmãos no coração dela. Diz a eles que eles vieram primeiro e sente muito por eles não terem nascido. Inconscientemente ela carregava uma “culpa” por ter nascido e eles não. Além disso, digo a ela que ela é a filha número três e não a número um, isso já dá a cliente um novo semblante de força e sentido. Reverenciamos os irmãos abortados / mais velhos.

Depois, nos voltamos para a mãe e devolvemos a tristeza para a mãe. Depois cliente me confidenciou que a mãe e a avó materna tinham diferenças e que de alguma maneira, minha cliente havia se colocado entre elas. Devolvemos a responsabilidade para a avó materna de cuidar da filha dela, e quando elas ficam bem, a cliente fica bem, pois pode ser apenas a filha e a neta. Os bonecos da mãe e avó ficam fortes a cliente diz. Reverenciamos essas duas mulheres que vieram antes e são as grandes.

Depois reverenciamos o namorado que veio antes, e durante toda a constelação ele sempre esteve bem.

Depois trazemos o pai da cliente, que ela não conseguia descrever o que sentia. Demos um lugar a ele no coração dela, pois ele a mãe tiveram um momento e esta filha é fruto de uma história de amor. Percebo que a cliente acha estranho, mas que de alguma maneira faz sentido para ela.

Devolvemos cada um dos integrantes desta família para o lugar deles. Digo ao pai que ele deu a vida e o namorado da mãe que ele contribuiu com a criação e tudo bem ela ter um pai de sangue e outro de coração. Ela se sente forte.

Depois, coloco os adulto atrás da cliente e ela toma essa força. Incluo um boneco representando a vida a frente da minha cliente e ela diz sentir algo diferente e forte. Digo que é a vida e que agora ela pode tomar o presente que os pais deram a ela e fazer bom uso.

Encerramos a constelação.

Obs . Lembrando que a Constelação Familiar não tem intenção de curar ou “livrar” ninguém de seus problemas ou questões, ela tem por objetivo trazer a luz ao problema, e permitir que o constelado pense a respeito e tome as decisões que melhor lhe convirem a partir deste processo.

Marilice Everton Zanato
Psicóloga – CRP. 06/80972
Fone: (11)-9-6989-0331
marilice@mezpsicologia.com.br
http://www.mezpsicologia.com.br

CONSULTÓRIO – ZONA NORTE:

Rua: Ana Benvinda de Andrade, 51 – Alto de Santana – São Paulo / SP
Referência: Travessa da Voluntários da Pátria – Altura do 3000 / Rua da Loja TNG
Metrô mais próximo Santana.

CONSULTÓRIO – ZONA SUL:

Atendimentos: Somente Quinta-feira
Rua: Bartolomeu de Gusmão, 177 – Vila Mariana – São Paulo / SP
Referência: Próximo aos Metrôs Ana Rosa e Vila Mariana.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s